+55 47 3322-7796

setcesc@setcesc.com.br

Notícia

Indústria de implementos rodoviários tem o melhor desempenho em sete anos

14/01/2022

Na esteira do bom desempenho do setor de caminhões, que ampliaram suas vendas em 43,5% frente ao resultado de 2020, com 128,7 mil unidades e o melhor desempenho desde 2014, as fabricantes de implementos rodoviários encerraram o ano passado com 163 mil emplacamentos, alta de 33,4% com relação ao ano anterior. Trata-se do melhor resultado em sete anos: só não superou 2013, com 177 mil unidades comercializadas.


Os dados superaram a expectativa do presidente da Anfir, Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários, José Carlos Sprícigo, que apostava em fechamento com 156 mil licenciamentos, incremento de 30% ante 2020. Para ele o volume comercializado confirmou que, a despeito da crise desencadeada pela pandemia, “a indústria de implementos soube aproveitar as oportunidades de mercado”.


O aquecimento de setores como o agronegócio, a construção civil e o e-commerce conduziram essas oportunidades e, embora o segmento tivesse de lidar com falta de insumos, a exemplo de pneus, freios ABS, itens de iluminação e hidráulicos, semicondutores, e do aumento de custos com a disparada dos preços do aço e dos fretes marítimos, o que trouxe perda de produtividade, as empresas encontraram soluções e os empecilhos foram contornados, afirmou o presidente da Anfir.


Tanto que, para este ano, apesar das projeções de PIB próximo de zero, dos juros em ascensão e inflação em patamar ainda elevado, além de ser ano eleitoral e de variantes da Covid deixarem o cenário mais nebuloso, Sprícigo espera expansão de 10% nos emplacamentos de implementos.


Em 2021 o destaque ficou por conta do segmento de reboques e semirreboques, com 90,3 mil unidades comercializadas de janeiro a dezembro, aumento de 34% frente ao mesmo período um ano atrás. Desse volume 24,7 mil são basculantes, que apresentaram incremento de 43,2%.


O segmento de carroceria sobre chassis vendeu 32,7% a mais do que em 2020, 72,3 mil unidades, sendo quase a metade de baús alumínio/frigorífico, que emplacaram 31 mil produtos, 29,2% mais, reflexo do aumento da demanda para entregar mercadorias adquiridas por meio de canais digitais.


Os 1 mil 130 fabricantes de implementos rodoviários do País encerraram o ano empregando em torno de 70 mil pessoas, “número que pode ser ampliado em até 7% em 2022”, estimou Sprícigo: ao menos duas companhias, Guerra e Librelato, já sinalizaram que pretendem gerar 1,1 mil novas vagas.